quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Correndo o risco de ser excomungado...

Cá vai mais um poema herético, em honra do Senhor que foi Manuel Maria Barbosa du Bocage

para que nunca nos tornemos demasiado líricos.



A JÓIA DO SENHOR ABADE


“Perdoe-me, senhor abade, que pequei.
Fui com ele atrás do monte, onde a minha mana vai,
E, imagine, ao sentar-me, encostei
O tornozelo ao menino de seu pai.”

“Ó menina de tua mãe, meu incólume tesouro.
Estou certo que da tua candura feliz
Nunca há-de ter brotado senão o mais puro decoro.
Mas que mais? Conta sem demora, diz…”

“Depois, eu tinha um bicho no pescoço
(pelo menos, foi isto que ele me disse).
Senti então o toque leve do moço…”
“Cabrão do puto, já cheio de manhosice!…”

“Como disse, senhor abade?”
“Nada, filha, continua.”

“E o bicho andou do pescoço para a bochecha,
E para o ombro, para a frente e para trás…”

“E então?!”

“Vai daí que julgo que foi esta a deixa
Para o… menino de seu pai se tornar num robusto rapaz…”


“Cruzes credo, abrenuncia, olhos meus!
Filha, espera, senta-te no meu regaço.
É que, se tanto mais perto estás de Deus,
Tanto mais sentes crescer o meu… embaraço.”

“E, a seguir, deu-me um beijo na orelha
Como quem colava um selo, com profundeza.
E disse-me que se, eu gostava dos meus brincos,
Era por não lhe conhecer a pendureza.

Ora, senhor padre, quero que entenda
Que com os brincos de minha avó ninguém se mete.
Pedi-lhe que então que resolvesse a contenda,
Quis estudar essa tal peça tão coquete.”

“Ai menina dos meus olhos, inocência,
Que a cada folgo me deixas mais indignado.
Tu respondes com toda a benevolência
E ele mostrou-ta, esse desavergonhado?”

“Sim, e aí disse eu num tom enojadiço:
- Essa a jóia não é nenhuma raridade.
O primo Manel tem uma, o dobro disso,
E tem uma em miniatura, o senhor abade!”

Miguel de Miguel
Até logo :)

6 comentários:

Martina S' disse...

o pior é que esta vaca está sempre à minha beira ahaha :b

obrigada por teres passado por cá Miguel (:, e ainda bem que gostaste :$

ps. ahah este post está demais xD

Até logo

Marta disse...

morri. LOL. tu sabes

Sandra disse...

caíram-me os dentes...

Martina S' disse...

obrigada por me perdoares ahaha :')

Até logo

Joana Aguiar disse...

Bem, bem... suponho que sejas tu de quem a Marta me falou uma vez, como sendo um amigo que escrevia muito bem. Estou impressionada, confesso. Os conterrâneos tendem a desiludir-me, mas há sempre alguém à espera de se nos revelar. Parabéns!

Joana Aguiar disse...

Nem mais. Ainda se espantam, pelo facto de aqueles que pensam um pouco mais quererem outro lugar. Mais cosmopolita. É inevitável.